Advertisement

Main Ad

A Biblioteca da Meia-Noite e a busca por uma vida que faça sentido

 



Viajar no tempo, alterar o passado, mudar aquilo que não nos agrada e vislumbrar uma vida diferente da que temos, explorar as inúmeras possibilidades de ser quem se é. Provavelmente você também já se perguntou: “e se eu tivesse feito isso, dito aquilo, escolhido outra opção onde minha vida estaria nesse momento?”. Esta é a premissa de A Biblioteca da Meia Noite, romance de Matt Haig. 


Nora, nossa protagonista aqui, tem 35 anos e carrega inúmeros arrependimentos e culpas por viver uma vida aparentemente sem sentido e sem conquistas. Após a morte do seu gato e a demissão da loja em que trabalhava, ela decide que não existem mais motivos para continuar vivendo. Antes do fim, entretanto, Nora tem a oportunidade de visitar a biblioteca da meia-noite e viver todas as vidas que poderia ter vivido caso tivesse feito escolhas diferentes. O leitor acompanha então esse processo em que Nora vislumbra a fama, a realização profissional, a realização afetiva; bem como momentos em que a protagonista se anula para caber no sonho de outras pessoas. Tudo isso, numa busca incessante por uma vida perfeita e feliz. 


Em uma mistura que lembra Efeito Borboleta, Dark e com algumas pitadas de autoconhecimento, Matt Haig nos coloca de frente com a nossa auto responsabilidade pelas nossas atitudes e a nossa total falta de controle em relação às consequências de cada uma dessas decisões. O autor expõe, de forma leve e fluida, conceitos da física e da matemática sobre os multiversos e sobre a teoria do caos, nos mostrando como pequenos eventos podem levar a grandes mudanças.  


E nesse meio tempo, enquanto Nora pula de vida em vida, somos sutilmente convidados a refletir sobre as nossas escolhas. Para mim, foi fácil me conectar com Nora. Fácil cair nessa teia que é o passado  e ficar presa nela remoendo erros ou tentando repará-los. Pensando que ali, em algum lugar nesse tempo que já não é mais meu, reside aquilo que me faria feliz, como se a felicidade completa fosse algo realmente possível. Mas o livro também nos chama de volta pro presente. Para esse tempo em que temos controle, para as decisões que efetivamente podemos tomar em prol da construção de uma vida que faça sentido. Que os erros e acertos fazem parte dessa vida. E que talvez essa vida já seja a vida perfeita.


Obrigada por estar aqui!




Ficha do Livro:

Título: A Biblioteca da Meia-Noite

Autor: Matt Haig

Páginas: 320

Avaliação: 4/5 🌟




Postar um comentário

0 Comentários